Diferença entre treinamento, curso, palestra, congresso, etc.

porLuis HS

Diferença entre treinamento, curso, palestra, congresso, etc.

Quando se trata do universo corporativo, fala-se muito da constante evolução do mercado e da necessidade dos profissionais acompanharem esta evolução. Este, por sua vez, oferece várias possibilidades para se aperfeiçoar. Diversas empresas se preocupam em ofertar capacitação para os seus colaboradores por meio de métodos de aprendizagem variados. São medidas comuns para todos e muito eficazes no processo de qualificação.

Geralmente aplicados por palestrantes especializados, psicólogos ou profissionais especialistas em sua área de atuação, as metodologias – palestras, treinamentos, congressos, workshops e cursos – são geralmente bancadas pela própria empresa e de diferem de acordo com a intensidade, objetivo e duração. Conheça-as a seguir e fique atento para escolher o tipo de capacitação ideal para você.

Palestra de Marketing e Planejamento de Vendas no Congresso Inovare 2017

. Palestra – Trata-se de uma exposição oral de curta duração – geralmente entre 60 e 120 minutos – com o objetivo de informar, ensinar ou atualizar o público sobre determinado tema. Normalmente estabelece comunicação em apenas uma direção, cabendo aos ouvintes uma aprendizagem mais passiva. Abre-se um espaço para perguntas ao final da explanação.

. Treinamento – É um processo de assimilação cultural a curto prazo, que objetiva repassar ou reciclar conhecimento, habilidades ou atitudes relacionadas diretamente à execução de tarefas ou à sua otimização no trabalho (MARRAS 2001, p. 145). Há alguns tipos diferentes de treinamentos como o de formação profissional, especialização ou com objetivos genéricos. É bastante abrangente em relação a sua duração. Geralmente é realizado em um único dia, mas pode também ser dividido em fases ou etapas.

. Curso – É o detalhamento de um assunto ou tema com o objetivo de treinar o participante, ensiná-lo a fazer algo. Tem como característica a formação e a profissionalização. Nestes casos, seu foco está mais na teoria que na prática, porém, não a exclui, já que exemplos práticos enriquecem um curso. Normalmente é composto por pessoas com formação acadêmica que buscam transmitir seus conhecimentos aos participantes que geralmente tem baixo conhecimento sobre o assunto abordado. Podem possuir curta ou longa duração, de dias, semanas ou meses.

. Workshop – Seu objetivo é detalhar , aprofundar um determinado tema através de uma abordagem mais prática dada pela experiência vivencial e especializada de um facilitador. Normalmente possui um moderador e um ou mais expositores.  Num workshop, coloca-se em prática alguma técnica que o facilitador esteja compartilhando (exposição), os participantes colocam a mão na massa em grupos (discussão) e ao seu final analisam os resultados (conclusão).  Sua carga horária gira em torno de 4-8 horas, em um único dia.

. Seminário – Consiste em uma explanação oral para participantes que possuam algum conhecimento prévio sobre o assunto. A informação tem normalmente uma única fonte, o orador ou expositor, que traz o conteúdo mais focado, sendo expert no assunto.

. Congresso – Reunião com integrantes de determinada área, que tem por objetivo a atualização, divulgação e troca de conhecimentos sobre assuntos de interesse. Durante o seu acontecimento, podem ocorrer simultaneamente palestras, conferências, mesas redondas, etc. Ao final, pode ser gerado um documento oficial (Anais do Congresso) com os trabalhos apresentados no evento. O congresso possibilita ainda, ampliar sua network (rede de contatos profissionais).

Sobre o Autor

Luis HS administrator

Estou na área de marketing e comunicação há 23 anos, com experiências profissionais em designer gráfico, comunicação visual, rádio, TV, mídia impressa, criação publicitária, fotografia, gerenciamento de equipes de vendas, treinamentos, assessoria de imprensa, entre outros. Em 2002, iniciei atividade profissional no setor funerário, coordenando a área de comunicação do Sistema Prever, nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Permaneci nesta empresa por nove anos, onde tive a oportunidade de desenvolver uma grande quantidade de projetos e campanhas publicitárias. Acabei me apaixonando pelo setor funerário, onde desenvolvo uma série de trabalhos e projetos, entre eles a Revista Funerária em Foco, da qual sou editor.

Deixe uma resposta